Colheita

LINKS PATROCINADOS
A colheita do maracujá inicia-se de cinco a nove meses após o plantio das mudas no campo.

O período de colheita é bastante longo, na maioria das regiões, sendo maior nas zonas com suficiente calor, luminosidade e umidade, num prolongado período de frutificação, e menor naquelas regiões sujeitas a frio mais intenso ou a um período de seca mais notável. Nas condições do estado de Goiás, na maioria das vezes, o período de maior produção estende-se de novembro-dezembro a julho-agosto.

A colheita dos frutos ocorre cerca de 70 a 80 dias após a abertura das flores. Os frutos do maracujá, uma vez maduros, desprendem-se das plantas e caem no chão. Diante disso, a colheita consiste na catação dos frutos caídos, de preferência pela manhã. Alguns frutos, ao se soltarem da planta, ficam presos entre os ramos, especialmente na condução em latada; esta catação precisa ser feita com certo cuidado, de modo a encontra-los e recolhe-los.

Os frutos colhidos na planta, mesmo quando amadurecidos antes de serem consumidos, apresentam sabor agreste e pouco agradável, razão pela qual só devem ser apanhados aqueles frutos que já se desprenderam da planta.

Após a maturação e queda, os frutos rapidamente perdem água e murcham, além de serem facilmente atacados por podridões, razão pela qual esta operação deverá ser feita diariamente, em especial no período chuvoso e quente do ano, mas nunca em intervalos maiores que duas vezes por semana.

Para a conservação dos frutos em bom estado, por um período mais longo, visando uma comercialização mais eficiente, deve-se proceder da seguinte forma: a) assim que o fruto chegar do campo, deverá ser lavado em água contendo 100 ppm de cloro, ou seja, 10 miligramas de cloro por litro, de forma a eliminar todos os resíduos de sua superfície externa; b) após secarem, os frutos devam ser classificados por tamanho, cor, grau de lesões por doenças, estando de murchamento, e acondicionados em embalagens.

Na classificação, os frutos de melhor padrão são destinados ao mercado de frutas frescas; aqueles menores ou que apresentam lesões de verrugose, podridões ou elevado estado de murchamento são encaminhados pêra indústria que fazem o processo da fruta. Outra alternativa, com possibilidade de agregar valor aos frutos, especialmente aqueles de padrões inferiores, é o despolpamento e envasamento da polpa, utilizando-se diferentes equipamentos, seguido de imediato congelamento, com destino ao mercado local ou regional.

Rendimento – a produtividade do maracujá, nas condições de Goiás, é muito variável, não só em função dos diferentes tratos culturais dispensados à planta, mas também em função do espaçamento, do sistema de condução e, no primeiro ano, da época de plantio.

Como uma estimativa média, no entanto, pode-se admitir que uma cultura, razoavelmente conduzida, produza, no primeiro ano, cerca de 8 a 10 toneladas por hectare, 15 a 20 toneladas no segundo ano para , no terceiro, reduzir esta produção para 10 a 12 toneladas por hectare.

A obtenção de produtividade menor que 8tha, por ano, torna a cultura inviável, considerando o aumento da oferta influindo na queda do preço pago ao produtor.
LINKS PATROCINADOS

Nenhum comentário: